Nosso Filme
Muito cinema e um pouco de outras coisas

jul
24

Depois de estreiar com um classico de marca maior resolvi mandar um filme que a pouco saiu do cinema e conseguiu uma bilheteria bem significativa por aqui. Anjos e Demônios, dirigido por Ron Howard e com Tom Hanks protagonizando. Baseado na popular obra de Dan Brown.

ANJOS E DEMÔNIOS

(Angels & Demons, 2009)

show.plEUA

652

138 min.

ingles2-avatar1

italiano-avatar1

Inglês/Italiano

cadeira_diretorDireção de Ron Howard

canetaRoteiro de David Koepp e Akiva Goldsman, adaptado do livro de Dan Brown

Quando assisti O Código da Vinci em 2006 fui esperando algo bom e encontrei algo entre o muito ruim e o péssimo, como ouvi de Deus e o Mundo que esse era melhor tava esperando algo ou ruim ou razoável, um filme nota cinco, mas vi um filme nota seis.

Angels-and-Demons-1Vou começar falando o que tem de bom, não curto bancar o ranzinza. A história e legal, envolvente, e é relativamente bem sucedida no que cabe a prender a atenção, não dá sono, longe disso. O roteiro tenta passar aquela ideia de que é inteligente demais pra você entender logo de cara e que merece uma re-analise…Bobeira é até simplório de um certo ponto de vista, dá pra entender perfeitamente sem usar muita massa cinzenta.

anjosedemonios_14Ron Howard está virando gente, se é que me entendem, ainda não vi Frost/Nixon, mas pelo o que já vi do cara é o que ele fez de melhor desde Apollo 13, num já longínquo 1995, sim, não é um grande elogio um filme se destacar dentro da filmografia do Howard, mas o cara está perdendo alguns maus hábitos, está mais seguro apesar de ainda haver uma queda de qualidade gigantesca do meio pro fim, algo provavelmente relacionado com a extensão muitas vezes exageradíssimas de seus filmes: Uma Mente Brilhante 2 horas e 15, Apollo 13 2 e vinte, A Luta pela Esperança 2 e 25 e no famigerado O Código Da Vinci foram-se quase 2 horas e meia da minha vida, aqui é de novo mais extenso do que necessário e ele tem problemas pra manter a atmosfera e o clímax num nível regular.

anjosedemonios_8A atuações não comprometem e não ajudam, simples assim. Eu queria muito gostar do Tom Hanks tanto quanto gostava numa semana vários anos atrás após ter assistido Filadélfia e Forrest Gump, filmes de 93 e 94, duas atuações de Oscar e dá pra resumir quase tudo que ele tem de bom nesses dois filmes. Aqui ele está apático e até pouco entusiasmado talvez. Ewan McGregor, Ayelet Zurer, Stellan Skarsgård, Pierfrancesco Favino são todos atores razoáveis em atuações igualmente razoáveis.

Nos quesitos técnicos é uma obra quase nula, uma fotografia comportada, triha que passa despercebida (tinha uma?), e efeitos especiais que não deixam ninguém de queixo caído, mas que, até pelo orçamento do filme, não pecam pôr tosquisse.

Enfim, um filme medíocre (lembre-se colega, medíocre é sinônimo de mediano, não quero soar contraditório), não é ruim, não é espetacular, pra falar a verdade não achava que chegaria até essas linhas…

Nota: 6,2

logo2Veja mais sobre Anjos e Demônios  no IMDb

logo_orkutDebata sobre Anjos e Demônios no Orkut! Recomendamos o fórum de debate  O Filme em Debate

Anúncios
jul
23

A mais nova parceria de Tim Burton com Johnny Depp renderá uma releitura do clássico da literatura escrito por Lewis Carroll Alice no País das Maravilhas ou no original, Alice in Wonderland.

O longa tem estréia prevista para Abril de 2010 e além de várias imagens acaba de sair o primeiro trailer e você confere aqui no Nosso Filme!

Johnny Depp (Chapeleiro Maluco)

Anne Hathaway (Rainha Branca)

Helena Bonham-Carter (Dama De Copas)

Mia Wasikowska ( Alice)

Vou admitir que estou longe de ser um entusiasta do cinema do Tim Burton, gosto bastante de Ed Wood acho outros dois ou três bons e só. E talvez até por isso não estou nada animado, temo por um conflito entre o estilo gótico que o Burton já mostrou tantas vezes em seus filmes com o fato de ser uma produção dos estúdios de Walt Disney que eu suponho que por mais que não tenha um apelo infantil explícito no mínimo deve tentar se prender a uma classificação etária “livre”. Não sei o que esperar, o trailer não me animou, mas tenho certeza que vou conferir.

E você,  o que espera de Alice no País das Maravilhas? Gosto do Burton? E do Deep? Deixe suas espectativas!

jul
22

Fiquei pensando com qual filme inaugurar o blog e cheguei a conclusão que nada  mais legítimo do que começar com aquele que é fácil um dos meus filmes favoritos, de todos os tempo, pode ser obvio falar de O Poderoso Chefão mas é falar de um dos maiores filmes de todos os tempos.

Ah, ainda não estou decidido sobre qual padrão eu vou manter pors posts de resenha, mas vou tentar começar com uma rápida ficha técnica e ir ilustrando o post com vídeos e imagens de modo que não se torne cansativo. Se acharem que tem algo a se acrescentar ou a retirar, comentem!

O PODEROS CHEFÃO

(The Godfather, 1972)

show.plEUA

652175 min.

ingles2-avatar1italiano-avatar1Inglês/Italiano

cadeira_diretorDireção de Francis Ford Coppola

canetaRoteiro de Francis Ford Coppola e Mario Puzo, adaptado do livro de Mario Puzo.

Oscar2003miniGanhou os Oscars de Melhor Filme, Melhor Roteiro Adaptado e Melhor Ator para Marlon Brando (que recusou a estatueta). Ainda foi indicado a Melhor Filme – Drama, Melhor Diretor, Melhor Ator em Drama (Marlon Brando), Melhor Trilha Sonora e Melhor Roteiro. Recebeu ainda outras duas indicações: Melhor Ator em Drama (Al Pacino) e Melhor Ator Coadjuvante (James Caan).globo-de-ouro

Ganhou os Globos de Ouro de Melhor Filme – Drama, Melhor Diretor, Melhor Ator em Drama (Marlon Brando), Melhor Trilha Sonora e Melhor Roteiro. Ainda foi indicado a Melhor Ator em Drama (Al Pacino) e Melhor Ator Coadjuvante (James Caan).

Tava sem sono , fui olhar meus DVD’s, vários filmes que eu nunca assisti para ver só que teve um ali que se destacou, claro, O Poderoso Chefão. Parei e pensei como fazia tempo que eu não via um dos meus filmes favoritos e decidi assistir um pouco, só até pegar no sono, pulando umas cenas e outras. Mas não existe isso se tratando de The Godfather, quando fui dormir já era quase 4 horas da manhã.

Eu não lembro a última vez que você tenha me convidado para tomar um café em sua casa, e nem mesmo convidou minha esposa para ser madrinha de sua filha. Mas agora você vem até mim e diz “Don Corleone, eu quero justiça”. Mas você não pede com respeito. Você não oferece amizade. Você nem mesmo pensa em me chamar de Padrinho. Ao invés disso, você entra na minha casa, no dia do casamento de minha filha e me pede pra matar por dinheiro.TheGodfather3

É assim que somos apresentados a Don Corleone, personagem central interpretado por Marlon Brando em uma das atuações mais humanas e sinceras que eu já vi. O tom de voz, cada gesto, cada trejeito e cada palavra faz você acreditar em Don Vito Corleone. Faz você ver além do mafioso, além d’O Poderoso Chefão, você vê um homem, sensível e tão humano quanto qualquer outro. Romantização do crime? Talvez. Mas quem liga, é tudo tão belo que não há tempo para parar pra pensar nisso.

TheGodfather4Por sinal jamais vimos tantas atuações masculinas tão boas juntas, Al Pacino, Robert Duvall e James Caan igualmente perfeitos, cada um dentro do seu papel. E falando nisso o lento processo de transformação de Michael Corleone de bom moço – “Eu nuca vou ser igual a ele” – a Don Corleone, tendo seu ápice na cena final na crueza em que ele olha nos olhos de Kay Adams (Diane Keaton) e diz “Não” sobre ele ser responsável pela morte de Carlo Rizzi (Gianni Russo), marido de sua irmã e pai do seu sobrinho que ele batizara pouco antes.

De resto dá pra dizer que assistir The Godfather é mais do que assistir uma das maiores obras da história do cinema é um daqueles casos que tudo está onde devia estar, ou melhor, que tudo, cada pequeno fator deu perfeitamente certo. Não há diálogos desnecessários, não há nesses 175 minutos uma cena que não valha a pena ser vista. Cenários, figurino, fotografia tudo junto culminou nesse monstro do cinema, monstro do entretenimento, monstro da cultura moderna que é O Poderoso Chefão.

Nota: 9,8

logo2Veja mais sobre O Poderoso Chefão no IMDb

logo_orkutQuer debater sobre O Poderoso Chefão? Recomendamos o tópico no  fórum do Orkut O Filme em Debate

jul
21

Pois bem, meu nome é Michael Dias, moro em Osasco atualmente, mas sou natural do norte de Goiás, Porangatu, e já passei por muitos cantos do Brasil.

Gosto de cinema e resolvi criar esse blog pra compartilhar textos meus (originalmente feitos para uma comunidade do Orkut da qual participo chamada O Filme em Debate, esta que estará linkada aqui no Nosso Filme), informações, notícias, curiosidades, imagens e vídeos sobre o mundo do cinema e tudo que cerca o cinema e o entretenimento em geral – por sinal adianto que periodicamente vou me permitir a uns posts off sobre música, tv, games e outras coisas – espero que se torne um espaço legal independente de pouca ou muita rotatividade.

Abraços!