Nosso Filme
Muito cinema e um pouco de outras coisas

Touro Indomável


Top 10 meu e de muita gente, uma das maiores obras da história do cinema e provavelmente o – ou um dos –  grandes filmes dos anos 80.

TOURO INDOMÁVEL

(Raging Bull, 1980)

EUA

128 min.

Inglês

Direção de Martin Scorcese

Paul Schrader e Mardik Martin, baseado em livro de Jake LaMotta, Joseph Carter e Peter Savage

Ganhou os Oscars de Melhor Ator (Robert De Niro) e Melhor Montagem. Recebeu ainda indicações a elhor Filme, Melhor Diretor, Melhor Ator Coadjuvante (Joe Pesci), Melhor Atriz Coadjuvante (Cathy Moriarthy), Melhor Som e Melhor Fotografia.

Ganhou o Globo de Ouro de Melhor Ator em Drama (Robert De Niro). Recebeu ainda indicações a Melhor Filme – Drama, Melhor Diretor, Melhor Ator Coadjuvante (Joe Pesci), Melhor Atriz Coadjuvante (Cathy Moriarthy), Melhor Roteiro e Melhor Revelação Feminina (Cathy Moriarthy).

Vou começar pelo o que mais me agrada, de longe. Os personagens. Touro Indomável é o raro caso de um roteiro genial, composto por personagens sensacionais, com atuações beirando a perfeição (e uma delas alcançando, De Niro) e dirigidos por um diretor excelente no seu maior trabalho, Martin Scorsese. ATgAAADU4sKOPGAjFiPpLlbzslWjBYC25NxAi5fUJqjNvE85FKMo0kcvxIRZhC5vYwFHHEwsI_aEzhcO-mSH5FMn9aFOAJtU9VByG1mbDRplX2gFLyJODbmrvHGI6g

O boxe é o esporte mais vezes levado às telas do cinema, rendendo muita coisa interessante e muita coisa bem esquecível, de fato temos que Touro Indomável é o melhor filme sobre o esporte e talvez o melhor tendo qualquer esporte como pano de fundo, sim, pano de fundo. Raging Bull é um drama, é um filme em boa parte do tempo lento, quem for esperando uma versão de Rocky com De Niro protagonizando vai se decepcionar.

O que temos aqui é a história decadente de um dos maiores pugilistas de todos os tempos, o Touro do Bronx. E o que fascina é que essa história é contada de maneira fria, não apaixonada, Jake LaMotta foi sim um grande boxeador, mas foi também um cara de caráter duvidoso, vezes inescrupuloso, que bateu na mulher e no irmão sem porquê. Entregou uma luta pra ganhar prestígio com a máfia e outras coisas que não merecem aclamação, ou seja, não é um filme motivacional, não é Cinderella Man e tampouco Rocky (ainda bem).

56156156Vamos falar mais um pouco de De Niro, provavelmente não vi 10% das grandes atuações masculinas de todos os tempos mas das que eu vi, essa é a maior, a mais consistente, a mais dedicada. Na tela vemos a passagem de Jake LaMotta pugilista para o Jake LaMotta aposentado em um instante mas o que se passou para De Niro foram dois meses sem filmagens e ele com a missão de engordar alguns muitos quilos. Além disso, De Niro passou meses treinando com o verdadeiro Jake LaMotta para garantir que ele estaria com mais do que “jeito” de pugilista, ele realmente seria um pugilista. Ele foi Jake LaMotta.

ragibullJoe Pesci é um show à parte, a cena da briga do clube é uma das melhores do filme sem contar com De Niro, é um espetáculo de atuação do nem sempre competente Joe Pesci que aqui interpreta com maestria Joey La Motta, irmão e manager do protagonista. Assim como o filme à atuação de Joe Pesci foi renegada no Oscar de 1981. Oscar esse que nos brindou com uma das maiores injustiças da sua história ao dar o prêmio principal ao razuável, porém bem ordinário Gente Como a Gente e não à Touro Indomável.

Para terminar vale ressaltar o primor técnico da obra. A fotografia em p&b é esplêndida, e transforma as lutas, que a princípio não são o grande atrativo em pontos altos do filme. A quinta luta contra Sugar Ray é a mais bela do filme, cada frame é um soco na alma do espectador. Tendo um Scorcese incrivelmente aplicado vemos que cada pequeno fator recebeu todo cuidado possível, é edição é perfeita, o som é perfeito. Praticamente tudo é perfeito.

Obra prima das maiores. Inigualável.

Nota: 9,5

Veja mais sobre A Proposta no IMDb

Anúncios

Uma resposta to “Touro Indomável”

  1. “Touro Indomavel” a melhor pareceria Scorsesse – de Niro que vi até hj, alem da melhor atuação do segundo. Ao ver o filme da para notar a dedicação do de Niro.

    Nesse filme notei algumas semelhanças com obras de Paul Thomas Anderson (Boogie Nights e Magnolia). Tambem notaste isso?


Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: